JBS fecha unidade em Morro Grande e ao menos 740 devem ser demitidos

JBS-Morro-Grande-NSC-TV.jpg

Foto: Reprodução NSC TV

O frigorífico da JBS em Morro Grande começa a encerrar as atividades nesta quinta-feira (26), como anunciado pela empresa em agosto. Conforme o sindicato que representa os funcionários, ao menos 740 pessoas podem ser demitidas. Para o município, o fechamento representa queda de R$ 250 mil na arrecadação de impostos ao mês, como mostrou o Jornal do Almoço.

Os funcionários declararam que por volta de 500 postos de trabalho devem ser fechados nesta quinta. A expectativa é de que pelo menos os setores de estoque, manutenção e limpeza continuem funcionando até o dia 31 deste mês, quando as demissões podem chegar a 740. Apenas a produção de ração, onde cerca de 50 funcionários trabalham, deve permanecer em funcionamento.

“A JBS é nossa ajuda, se eu tivesse perdido o emprego aqui no setor de rações… estaria acabado”, declarou o auxiliar de limpeza Alisson Teixeira.

Administração da cidade será afetada

O fechamento de parte da fábrica representa queda de 80% na arrecadação do município, o que equivale a cerca de R$ 250 mil por mês, informou a prefeitura.

“Claro que, primeiro, a medida a ser tomada é enxugar a prefeitura com os cargos comissionados. Se ainda assim não tivermos resultado, podemos até ter que demitir funcionários efetivos ou contratados”, afirmou o prefeito Valdiomir Rocha.

O fechamento afeta também cerca de 130 produtores de frango, porque não há mais a quem vender a produção. “Eles [a JBS] estão desligando as pessoas, sem dar um aviso prévio de 60 dias, que seria a obrigação deles. Eles tiraram o nosso direito de criar uma cultura nova há 60 dias, quando era época de cultura e de plantio. Hoje, não dá mais para fazer nada. Até o ano que vem, a gente não tem como trabalhar mais em nada, a renda da gente ficou em zero”, disse o avicultor Luciro Onório.

Futuro

“A gente vai esperar um tempo e, dois meses depois, vai mudar daqui para outro município, porque aqui não há outro emprego”, declarou operadora de máquinas Eletricia Rocha. Ela e o marido trabalhavam no local e ambos foram demitidos.

Por nota, a JBS declarou à NSC TV que a decisão de encerrar o abate na unidade foi para otimizar e racionalizar a produção da companhia. A nota diz ainda que quem não optar pela transferência para outras unidades da empresa será desligado a partir do dia 1º de novembro.

Com informações do site G1 SC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *