Família procura por jovem moradora de Arroio do Silva

IMG-20180110-WA0017.jpg

Uma jovem de 15 anos, estudante do Caic, do bairro Jardim das Avenidas, em Araranguá e moradora de Balneário Arroio do Silva, saiu da casa onde mora com a família, na segunda-feira, dia 08, e não retornou até então.

Jéssica Braun Berto é filha de Juciane Mateus Braun e Mateus Adão Berto.

Os pais registraram, na terça-feira, dia 9, um Boletim de Ocorrência (BO), na Delegacia de Polícia de Arroio do Silva, informando o desaparecimento.

A mãe da adolescente contou que a filha estava trabalhando em um supermercado, perto da casa onde mora, apenas nos fins de semana, mas que na segunda-feira, disse para ela, que havia sido chamada para trabalhar naquele dia também.

Às 7h de segunda-feira, Juciane e o filho mais velho saíram para trabalhar e a jovem ficou sozinha em casa. Às 10h18min Jéssica mandou mensagem para a mãe, perguntando onde estava sua carteira de identidade.

“Ela não tem celular, ela mandou mensagem do Messenger dela, mas do celular de outra pessoa”, contou a mãe.

Juciane respondeu onde o documento estava, mas estranhou e perguntou para a filha porque ela queria a identidade e a jovem disse que era para receber o pagamento e que não trabalharia mais naquele dia.

Ao meio-dia, o filho mais velho de Juciane chegou para almoçar e não encontrou a irmã. Ele foi ao mercado e a patroa de Jéssica contou que havia dispensado a funcionária, pois o movimento estava fraco.

No entanto, quando voltou para casa, o jovem encontrou a irmã, teve uma conversa com ela e foi trabalhar.

Jéssica novamente ficou sozinha e uma vizinha a viu em casa até por volta de 14h30min.

Às 18h, o filho mais velho voltou do trabalho e não encontrou a irmã, quando a mãe chegou, por volta de 19h30min, descobriu que a filha havia levado roupas e pertences pessoais.

Juciane contou que recebeu notícias de que a filha fugiu para Blumenau e que enganou uma Conselheira Tutelar de Araranguá, para poder comprar uma passagem.

Na Rodoviária de Araranguá, a mãe foi informada de que a filha só embarcou na tarde de terça-feira.

Segundo o coordenador do Conselho Tutelar de Araranguá, Emerson Rocha, a jovem disse que morava em Blumenau e que tinha vindo passar uns dias na região, com uma amiga e a mãe da amiga, que elas já tinham partido para Blumenau e que ela só ficou para trás, pois não havia conseguido comprar a passagem porque tinha perdido a Carteira de Identidade.

Como a lei determina que o registro de perda de documento, por adolescente, na Delegacia de Polícia seja acompanhado de um conselheiro tutelar, um membro do conselho foi até a delegacia e acompanhou a jovem para realizar o registro da perda do documento.

“A princípio, se caracterizava uma adolescente em risco aqui em Araranguá, pois a amiga e a mãe da amiga já tinham partido para Blumenau e ela estava aqui sozinha, achamos que seria melhor ela seguir viagem para a cidade onde ela disse que morava”, disse Emerson.

Quem tiver notícia do paradeiro da jovem desaparecida, deve ligar para o 190, da Polícia Militar, ou para a Polícia Civil, por meio dos telefones 181, 197, ou ainda pelo WhatsApp da PC (48) 9.8844-0011.

Fonte: Contra o Crime/Portal agora!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *