Em nota, Benedet explica gasto com combustível e refeições

fotonoticia-Foto_01915_2010_M-800x445.jpg

O Deputado Federal Ronaldo Benedet emitiu nota oficial para justificar seus gastos com combustível e alimentação. A nota rebate informações que nos últimos dias ganharam as mídias sociais mostrando notas assinadas pelo parlamentar.

No texto enviado à imprensa, Ronaldo explica que os gastos são legais e que as informações estão sendo usadas de forma irresponsável.

“Em virtude das últimas informações espalhadas irresponsavelmente nas redes sociais induzindo a consciência coletiva de que cometi qualquer ato ilegal, preciso esclarecer tais fatos à luz da verdade: quanto aos abastecimentos em que aparecem notas fiscais com valores altos, as mesmas correspondem a vários abastecimentos acumulados, onde apenas assinamos os cupons de cada abastecimento e depois, de uma só vez, a nota é emitida pelo posto para pagamento.

E ainda, matéria já vencida e respondida à Câmara dos Deputados e Tribunal de Contas, abasteço em vários postos de Santa Catarina e, obviamente, em Criciúma, minha cidade, entre eles o Posto São Pedro, da Rede Benedet de Postos, do qual nada tenho parentesco conforme árvore genealógica apresentada à Câmara dos Deputados e Tribunal de Contas. Mais uma vez, repito, nem todo Silva é parente do Lula e nem todo Cardoso é parente de Fernando Henrique. Cabe ainda ressaltar que o combustível foi usado para fins do exercício do mandato.

Quanto à nota de alimentação também não há nenhum ilícito visto que no exercício do mandato me é permitido e legal ressarcimento de alimentação, mesmo em feriado ou final de semana, que é justamente quando um deputado está em seu Estado visitando os prefeitos, vereadores e seus municípios, o que tem trazido grandes resultados para a região, como o futuro calçadão do Balneário Rincão, equipamentos agrícolas e para os Hospitais, redução da tarifa da energia elétrica e várias obras de urbanização. Quanto à alimentação, em média, não gastei R$ 700 mês, em 2017, conforme informações públicas e oficiais.

 Por fim, mais uma vez estão fazendo uma campanha difamatória como tem sido constante nos últimos tempos, em virtude de minha posição política contra o partido que estava no poder e seus sindicatos”. 

Fonte: Sul Notícias 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *