Vigilância em Saúde captura escorpião-amarelo em Criciúma

ed118b80-e86b-4907-8108-c18256bce5d7.jpg

Foto: Divulgação

Os moradores de Criciúma precisam ficar atentos. A Prefeitura de Criciúma, através da Vigilância em Saúde, confirmou o primeiro foco do escorpião Tityus serrulatus na cidade. Conhecido como escorpião-amarelo, o animal foi encontrado no bairro Pinheirinho pela equipe do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Criciúma.

O escorpião-amarelo foi capturado em um condomínio residencial. “Fomos chamados, realizamos vistorias e pegamos o escorpião de aproximadamente dois centímetros. A Vigilância Sanitária participou da fiscalização e nos auxiliou na coleta de amostras que enviamos à Vigilância do Estado”, conta a médica veterinária do CCZ de Criciúma, Natália Luiza Machado Reche.

De acordo com Nátalia, a espécie gera riscos à saúde pública e pode resultar em óbito. “As pessoas precisam limpar seus terrenos para evitar a proliferação de escorpiões. Realizamos ações de conscientização no residencial e em residências próximas para evitar problemas semelhantes aos moradores e, principalmente, às crianças”, explica.

A colaboração da comunidade é essencial para manter o escorpião-amarelo longe da cidade. “Cumprimos o nosso papel, mas precisamos do auxílio de cada morador. É fundamental manter os terrenos limpos nessa época do ano. Controlamos o foco e não queremos que este problema retorne ao município”, ressalta a secretária municipal de Saúde, Francielle Lazzarin Gava.

Em Criciúma, o foco do Tityus serrulatus foi o primeiro informado à Vigilância em Saúde.

Tityus serrulatus

O escorpião-amarelo integra a classe de escorpiões mais perigosos do Brasil. De acordo com o Ministério da Saúde (MS), somente em 2015, foram registrados mais de 2 mil casos de acidentes escorpiônicos no Sul do país. O animal mede até sete centímetros de comprimento e tem hábitos noturnos.

Durante o dia, o escorpião-amarelo costuma se esconder em domicílio e sob troncos de árvores. O Tityus serrulatus se assemelha aos demais escorpiões e ataca suas vítimas com a cauda, causando dor que, após horas, pode provocar suor, vômitos e choque.

Em caso de acidentes provocados por escorpiões, a comunidade deve se deslocar aos os hospitais, Unidades Básicas de Saúde (UBS) ou os Pronto Atendimento 24h dos bairros Próspera e Boa Vista.

Encontrou escorpiões?

A Prefeitura de Criciúma orienta a comunidade a evitar o contato e informar o CCZ de Criciúma através do telefone 156. Não é recomendado utilizar produtos químicos com o objetivo de eliminar o escorpião.

 

Texto: Jhulian Pereira

One thought on “Vigilância em Saúde captura escorpião-amarelo em Criciúma”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *