Nutricionista fala sobre Detox no programa Eu & Ela

17806732_957348924407307_1778549478_n.jpg

O programa Eu & Ela desta terça-feira (4) recebeu a nutricionista Daniele Rocha para falar sobre o detox.

Mas, o que é o Detox? 

 

 

Certamente você já ouviu falar do Detox – um dos métodos mais populares quando o assunto é boa forma. Cada vez mais em evidência, o termo é comumente associado ao emagrecimento. Porém, você sabia que o verdadeiro Detox consiste em muito mais do que isso? E ainda: que para refletir na balança o método requer mudanças que vão muito além da ingestão do famigerado “suco verde”? Quando seguida adequadamente, essa dieta é capaz de melhorar a saúde e combater diversos processos inflamatórios, benefício que, por consequência, pode ajudar a reduzir o peso. Porém, aqueles que apostam numa alimentação genuinamente detoxificante ganham também em imunidade, na prevenção de doenças e, até mesmo, no combate ao envelhecimento precoce. Quer saber como inserir o Detox na sua vida de maneira realmente eficaz e conseguir melhorar tanto a aparência quanto a qualidade de vida? Saiba mais agora:

Moda x necessidade

Você sabia que nosso organismo é plenamente capaz de combater os agentes nocivos e eliminar toxinas que porventura possam causar danos? Órgãos como o intestino, os rins e, principalmente, o fígado são responsáveis por barrar a ação de toxinas que representam uma ameaça à nossa saúde. Sendo assim, porque o Detox se tornou tão popular e porque precisamos dele?

De acordo com a nutricionista Joanna Carollo, essa necessidade surgiu, principalmente, como consequência do estilo de vida atual “Além de estarmos cada vez mais expostos a poluição – seja da água, do solo ou do ar – está cada vez mais difícil dedicar um tempo à alimentação genuinamente saudável, ou seja, natural. Pode parecer imperceptível, mas ao consumir um número cada vez maior de produtos industrializados, estamos aumentando também a ingestão de elementos químicos potencialmente nocivos à saúde”.

Conforme explica a profissional da Nova Nutrii – especializada em nutrição clínica, esse processo aumenta a “intoxicação do organismo”, forçando um trabalho maior, sobretudo, do fígado, que nem sempre será capaz de dar conta da eliminação das toxinas. Além disso, existe o outro lado da moeda: “Para que processo de detoxificação orgânico funcione normalmente, o organismo precisa estar bem nutrido – o que dificilmente ocorre numa dieta baseada em alimentos altamente processados”. O resultado: maior vulnerabilidade a doenças, inflamações, inchaço, constipação e, até mesmo, mau humor e irritabilidade.

Emagrece mesmo?

Embora se baseie, antes de tudo, na melhoria da saúde, é inegável que o Detox ganhou notoriedade em virtude do apelo fitness. A busca pelo emagrecimento é uma das principais razões pelas quais o método conquistou, e continua conquistando, tantos adeptos. Contudo, existe base para afirmar que o Detox emagrece? De acordo com a nutricionista, a eventual perda de peso é uma consequência da limpeza do organismo e não de uma fórmula milagrosa “Com o organismo “intoxicado” aumenta a retenção de líquidos e a própria inflamação do tecido adiposo, o que propicia o acúmulo de gorduras. Pessoas com este problema encontram maior dificuldade em eliminar o inchaço e o excesso de peso, pois o organismo não está trabalhando como deveria. Uma vez corrigida a dieta, especialmente apostando em alimentos que facilitem a detoxificação, esses sintomas tendem a diminuir – o que para muitas pessoas pode culminar na redução de medidas“.

Contudo, a nutricionista alerta que o Detox não é tão simples quanto parece: “muitas pessoas acreditam que basta fazer um suco com um ou mais ingredientes “verdes” e tomá-lo uma vez ao dia para ver os benefícios, quando na verdade é preciso contar com todo um cardápio balanceado para que a detoxificação aconteça.” Para Joanna, isso não significa que os sucos verdes sejam ruins, mas que, isoladamente, não são totalmente eficazes para surtir o efeito esperado.

 

Fonte: Blog Anselmo Santana

Ouça a entrevista completa com a nutricionista Daniele Rocha:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *