Logo Rádio Hulha Negra

Homem que agrediu policial em Passo de Torres responderá por tentativa de homicídio

09/10/2019

Preso preventivamente desde a audiência de custódia, o homem denunciado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) pela tentativa de homicídio de um policial militar em Passo de Torres já é réu em ação penal.

A agressão ocorreu no dia 19 de setembro após uma abordagem em uma blitz de trânsito e, filmada por transeuntes, teve ampla repercussão na mídia.

Conforme relata a denúncia da Promotoria de Justiça da Comarca de Santa Rosa do Sul, o réu foi parado por uma blitz da Polícia Militar às 10h40min.

Com licenciamento vencido, ele teve o automóvel apreendido.

Foi quando passou a desacatar os policiais e, em função disso, recebeu voz de prisão.

O motorista resistiu, reagindo de forma violenta e, em seguida, desferiu um golpe conhecido como mata-leão contra um dos policiais, sufocando-o.

Mesmo com a vítima desmaiada, o agressor continuava estrangulado-a, até que o outro policial militar, apoiado por populares e somente após disparar dois tiros com balas de borracha, conseguiu contê-lo.

O réu foi preso em flagrante e, no dia seguinte, na audiência de custódia, conforme manifestação do Ministério Público, teve sua prisão preventiva decretada.

O agressor foi, então, conduzido para o Presídio Regional de Araranguá, onde permanece até decisão judicial em contrário.

Diante dos fatos, no dia 30 de setembro o Promotor de Justiça Paulo Henrique Lorenzetti da Silva denunciou o réu pelos crimes de desacato, resistência e tentativa de homicídio triplamente qualificado, por ter sido praticado contra policial militar no exercício da função, para assegurar a impunidade dos outros dois crimes e com o emprego de asfixia.

A denúncia foi recebida pelo Poder Judiciário no dia 1º de outubro, e agora o réu responde a ação penal na qual terá amplo direito de defesa.

Homem que agrediu policial em Passo de Torres responderá por tentativa de homicídio