Logo Rádio Hulha Negra

Feira da Agricultura Familiar movimenta economia e beneficia agricultores criciumenses

11/07/2019

Aqueles que passaram pelo Paço Municipal Marcos Rovaris durante esta quinta-feira puderam encontrar uma variedade de produtos sendo vendidos na 7ª edição da Feira da Agricultura Familiar.

A iniciativa é da Gerência de Agricultura e Agronegócio da Administração Municipal, realizada em parceria com a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), que visa incentivar os produtores rurais em seus negócios, já que Criciúma é o terceiro município da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec) que mais arrecada com a agricultura.

Nesta edição, cerca de 15 famílias expuseram seus produtos, como pães, bolachas, doces, mudas, derivados do milho, frutas, legumes, embutidos, entre outros.

Aproximadamente R$ 10 mil foram arrecadados pelos agricultores.

Para a engenheira agrônoma da Epagri, Lidiane Camargo, a feira também contribui para a visibilidade da agricultura de Criciúma.

“Aqui os agricultores vêm e mostram todo o seu protagonismo, a organização, além de se apresentarem e, com isso, melhorarem os seus produtos”, conta.

Esse é o caso da agricultora Clesia Laureano da Silva, que levou para a feira produtos derivados do milho.

“Este evento é tudo de bom porque é uma ajuda muito significativa nas vendas e, com isso, eu posso ajudar aqueles que trabalham comigo; Só assim eu estou conseguindo colocar gente para trabalhar, contribuindo para que uma família se sustente; Tem gente que depende apenas deste serviço”, enfatiza.

Agricultura em Criciúma.

De acordo com a gerente de Agricultura e Agronegócio da Prefeitura de Criciúma, Maristela Oenning Borgert Bresciani, aproximadamente 500 famílias sobrevivem do meio rural em Criciúma, gerando uma movimentação econômica de R$ 50 milhões.

“Estamos nos empenhando cada vez mais nessas questões, dando incentivo ao agricultor para ter a sua agroindústria, onde não é mais cobrado alvará sanitário de funcionamento, bem como o da Famcri”, afirma.

Produtos como milho, fumo, oleicultura, leite e, principalmente, a banana, são os que mais fomentam a economia do setor da agricultura no município.

Segundo Maristela, são 800 hectares bananeiros plantados na região, envolvendo 100 famílias.

“Na agroindústria, além da banana in natura, existe a banana chips e a passa”, comenta.

Feira da Agricultura Familiar movimenta economia e beneficia agricultores criciumenses