48 3413-7971

Núcleo de Bem Estar Animal e Espaços Pet são inaugurados em Criciúma

Núcleo de Bem Estar Animal e Espaços Pet são inaugurados em Criciúma
Objetivando a erradicação dos maus-tratos aos animais, com a efetiva fiscalização e a respectiva penalidade, a Prefeitura de Criciúma, por intermédio da Fundação do Meio Ambiente de Criciúma (Famcri), inaugurou no sábado o Núcleo de Bem Estar Animal (NBEA).

O Espaço Pet do Parque das Nações Cincinato Naspolini e do Parque dos Imigrantes também foram colocados à disposição da população.

A iniciativa fez parte da programação da Semana do Meio Ambiente.

De acordo com o coordenador do NBEA, Elias Santos Pereira, as castrações tiveram início em abril e contabilizam mais de 1050.

“Nossa meta este ano é realizar 3000 castrações; fizemos até agora a castração de 826 fêmeas e 225 machos; a procura para a castração de fêmeas costuma ser maior já que são elas que têm a ninhada, mas é muito importante realizar a castração nos dois”, orienta.

“Estima-se que mais de 5 mil cães e gatos vivam em situação de rua em Criciúma, esse é um passo importante para se dar mais qualidade de vida aos animais”, lembra a presidente da Famcri, Anequésselen Fortunato.

Denúncias de animais errantes podem ser feitas através da Ouvidoria da Prefeitura, pelo telefone 156.

Já o tutor que comprove hipossuficiência de renda, pode levar o animal para castração mediante agendamento.

O Núcleo do Bem Estar Animal fica localizado no bairro Bosque do Repouso, anexo ao Centro de Controle de Zoonoses e funciona das 7h às 16h.

Para o lazer, conforto e segurança de animais de estimação e seus tutores, foi inaugurado também no sábado o Espaço Pet do Parque das Nações Cincinato Naspolini e do Parque dos Imigrantes, no Rio Maina.

Os locais são cobertos com grama e têm equipamentos para a diversão dos animais.

No Parque dos Imigrantes, a inauguração foi acompanhada pelos pitbulls, Zeus e Gorda, e o vira-lata, Kenus que já estrearam o espaço.

“É muito legal e importante ter um espaço para que os cachorros possam brincar livremente; quando trago a Gorda ao parque ela sempre tem que ficar na guia, as pessoas são um pouco receosas com ela, mas com esse espaço ela vai poder brincar à vontade e até fazer amigos”, conta Marcos Gonçalves de Assis, tutor dos animais.