Escola de Criciúma vai às ruas para combater o Aedes Aegypti

mosquito-dengue-unesc-escola-3.jpg

Foto: Divulgação

“Não se esqueça: A dengue se combate todo dia”. Com essa frase estampada em um grande cartaz, professores e alunos da Escola Caetano Ronchi, de Criciúma, saíram às ruas para combater o mosquito Aedes Aegypti, causador da Dengue, Zika e Chikungunya. A ação ocorreu por meio do projeto de extensão da Unesc “Ambiente e Cidadania: Educação Ambiental nas escolas”, do Território Paulo Freire.

O bairro em que a escola está situada existe uma área verde, com uma nascente de água potável. O espaço precisa ser preservado pela comunidade. “Embora ofereça água limpa, a nascente poderá se tornar um criadouro de mosquitos, se não for devidamente cuidada. Os alunos da escola aproveitaram para distribuir panfleto para os moradores que acompanharam a ação mesmo de suas casas. Todo o movimento de conscientização da comunidade ocorreu acompanhado pela Policia Militar de Criciúma e contou com o apoio da Secretaria de Saúde do Município”, comentou a professora Maristela Gonçalves Giassi, uma das responsáveis pelo projeto.

O projeto também é coordenado pelos professores Dourival Giassi e Elizabeth de Siervi, e conta com o apoio das bolsistas Joésia de Barros e Vanessa Dussioni, estudantes do curso de Ciências Biológicas.

O movimento envolveu também o projeto de Extensão da “Educação em Saúde: Contribuições do Ensino no Combate à Dengue, Zyka e Chikungunya em Escolas de rede Pública Municipal de Criciúma – SC”.

 

Colaboração: Comunicação Unesc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *