Antenor Angeloni poderá ter direitos econômicos de Felipe Melo

o-volante-felipe-melo-antes-de-jogo-do-palmeiras-1487019632044_615x300.jpg

Foto: Agência Palmeiras

Wesley já deixou o Palmeiras, mas ainda representa risco de prejuízo – na Justiça, o empresário Antenor Angeloni cobra do alviverde um valor que ultrapassa os R$ 21 milhões. Na última semana, o clube paulista cedeu em garantia na ação os direitos econômicos do volante Felipe Melo, reforço contratado para esta temporada.

De acordou com o Portal Uol, a garantia não significa que o Palmeiras está cedendo o jogador – Angeloni só terá os direitos econômicos caso seja vitorioso na ação, que ainda não foi julgada. O empresário foi fiador na compra de Wesley junto ao Werder Bremen (ALE), e alega ter pago mais de R$ 15 milhões ao clube alemão para garantir a liberação do volante ao alviverde.

Não é a primeira vez que o Palmeiras usa direitos econômicos de seus principais jogadores como garantia nesta ação – a garantia anterior era feita pelos direitos de Cleiton Xavier, e deixou de ser válida com a saída do meia, que se transferiu para o Vitória.

O Palmeiras contará com os direitos econômicos de Felipe Melo apenas a partir de 30 de junho de 2017. Até esta data, o clube de Palestra Itália tem o meio-campista de 33 anos apenas como um atleta emprestado junto à Internazionale, da Itália.

Felipe Melo assinou um compromisso de três anos com o atual campeão brasileiro. O jogador desembarcou no elenco de Eduardo Baptista como o principal reforço, até a chegada do colombiano Miguel Borja, contratado na semana passada por mais de R$ 35 milhões.

O experiente meio-campista rapidamente assumiu um papel importante dentro do grupo. Além da titularidade nos dois jogos válidos pelo Campeonato Paulista, Felipe Melo possui uma função de liderança dentro do elenco, mesmo como um recém-chegado a um grupo de atletas campeões brasileiros.

A contratação de Felipe Melo possui um caráter unicamente esportivo. O Palmeiras, que não pagou nada à Internazionale pelo acordo e contará com o atleta definitivamente no meio do ano, crê que o experiente volante será fundamental na Copa Libertadores da América, principal objetivo do time no ano.

Wesley foi alvo de crowdfunding e deixou Palmeiras pela porta dos fundos

Wesley chegou ao Palmeiras em 2012, após uma tentativa fracassada de levantar os recursos através de uma “vaquinha” de torcedores, em um processo chamado crowdfunding, e desistência de um investidor. Foi Angeloni que dispendeu a maior parte dos 6 milhões de euros envolvidos na contratação, e agora tenta obter esses valores do clube.

No alviverde, Wesley não conseguiu convencer os torcedores, e saiu de forma pouco amistosa em 2015, quando decidiu esperar até o final de seu contrato e assinar de graça com o arquirrival São Paulo.

 

Fonte: José Edgar de Matos e Pedro Lopes / Uol Esportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *